.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. O SANGUE

.arquivos

. Junho 2012

. Janeiro 2012

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Segunda-feira, 23 de Abril de 2007

O SANGUE

 

 

O sangue é um líquido orgânico viscoso de cor vermelha, constituído por uma parte líquida – o plasma, e por elementos figurados em suspensão – eritrócitos, leucócitos e trombócitos, impelido pelo coração em circuito fechado através das artérias, capilares e veias.

Considerado, do ponto de vista histológico, como um tecido (tecido sanguíneo), e do ponto de vista fisiológico como um órgão, o sangue assegura grande número de funções: fornecimento de oxigénio aos tecidos por intermédio da hemoglobina dos eritrócitos, bem como das substâncias nutritivas indispensáveis; transporte dos resíduos até aos órgãos excretores – rins, pulmões,…; transporte das hormonas, vitaminas e certas enzimas; manutenção do equilíbrio humoral e da temperatura; defesa imunitária.

A massa sanguínea representa aproximadamente 1/13 do peso total do corpo, sendo a proporção do volume dos elementos figurados no sangue total, o hematócrito, normalmente próximo de 45%.

 

 

 O sangue em Portugal é um dos mais seguros em todo o mundo. Somos auto-suficientes em termos de doação e uso de sangue desde o Verão de 2006, registando-se cerca de mil doações diárias.

No entanto é preciso manter e até mesmo aumentar as doações, porque também as necessidades deste têm tendência para ir aumentando. Felizmente no nosso país ninguém morre por falta de sangue, ou deixa de fazer uma intervenção cirúrgica por esse mesmo motivo.

O sangue é vida, como argumento temos o caso do bebé prematuro na Grã-Bretanha, que nasceu apenas com 23 semanas de gestação e pesava 620 gramas. Os médicos não lhe davam mais de 24 horas de vida. Mas conseguiu sobreviver, depois de ter sido submetido a seis operações e a “50” transfusões de sangue.

Hoje, Kaven tem dez meses de vida e pesa 6,8 quilos. Um pequeno milagre da medicina.

 

publicado por Dreamfinder às 12:20

link do post | comentar | favorito

.links